O aprendizado de Física consiste em entender melhor o mundo que nos rodeia, bem como percebê-lo sob um aspecto que vai além do que permite nossos sentidos. As ditas fórmulas são muito mais do que uma aceitação e, por conseguinte, um uso mecanizado em que se obtém como resposta um valor numérico acabado. As fórmulas são uma consequência do fenômeno, se traduzem a uma forma matemática de entender o que está por trás daquilo que se estuda, e o resultado se traduz como uma harmonia de grandezas físicas que trabalham para produzir uma outra, dotada de sentido e consequente do processo lógico da equação.

 Mas, muito além do que saber aplicar as equações na Física, é importante compreender os fenômenos que regem a natureza, não só por causa do vestibular, mas também para um conhecimento de mundo e aquisição de cultura. Os próprios vestibulares vêm cobrando de modo mais intenso os conceitos em detrimento de fórmulas memorizadas. Esse livro prioriza isso, o entendimento aliado à simplificação do conteúdo, deixando de lado decorebas desnecessárias que são muito úteis para aqueles que querem dar a matéria e se livrar desse peso logo. Eu, não. Busco que o aluno entenda, ainda que eu pudesse só dizer “Decora!”, porque uma vez que ele consegue internalizar o conteúdo, eu arrisco dizer que o conteúdo nunca mais será esquecido, porque ele não foi só entendido, ele passou a fazer parte da essência do estudante. Espero, de fato, que possa levar aos leitores a alegria que tive por cada conhecimento internalizado e cada pedaço, por mínimo que seja, do nosso mundo compreendido.